Algumas vezes ouvi pessoas dizerem que o universo conspira contra elas. Nunca dei muita atenção à hilária superstição popular.  Sempre achei impossível existir dias onde tudo dá errada tornando-se muitas vezes até traumático.

Mas alguns meses atrás confesso que quase acreditei na suposta superstição. Muito bem, vamos relembrar esse dia complicado.

Domingo, eu e minha esposa fomos jogar no time de PAINTBALL, 30 minutos para colocar e ajustar todos os equipamentos e depois algumas poucas horas perdendo todas as partidas. Ninguém ficou chateado quando paramos de jogar.

Depois de uma hora estávamos  na rodovia para passearmos com minha filha que estava a 150km de minha cidade, quando um policial rodoviário pediu para que eu estacionasse junto a base. Prontamente ele olhou para mim e falou: Seu carro foi pego pela câmera inteligente e não constatou não estar licenciado, portanto seu veiculo será  apreendido.

Não acreditei que havia esquecido de licenciar o carro, quando vi no documento havia passado apenas dois dias da data limite.  

Enquanto eu assinava os documentos de apreensão do veículo via o entusiasmo dos policiais no monitor deslumbrando a fantástica tecnologia recém chegada. Orei em pensamento: Tudo bem Senhor estou errado! Só que não imaginava que prender carros gerava tanta alegria.

Pedi gentilmente para que o policial chamasse um taxi para nos levar a cidade destino. Quando chegou o taxi meus olhos “brilharam”…que beleza…pediram um taxi do aeroporto que cobra o triplo de um taxi comum.  Nem comentei com minha esposa sobre o taxi, mas não adiantou! Quando ela viu que o taxímetro corria mais rápido que o velocímetro paramos logo no começo  cidade mesmo e fomos até o shopping à pé.  O motorista fazia questão de nos deixar dentro do shopping, mas não estávamos com dinheiro para à questão.

Atravessamos o shopping e ligamos para trazerem minha filhota ! Shopping lotado com filas quilométricas para entrar no estacionamento! Portanto, tive que atravessar o mega estacionamento para buscar minha filha fora do shopping e trazê-la para o almoço das 13h.

Mas estava encarando tudo de forma bem otimista, pois uma criança te faz esquecer de qualquer problema! Não é verdade?? Não!!!
Fomos a uma apresentação de teatrinho infantil e a peça se chamava A BAILARINA E O PALHAÇO!  Chegamos no horário e minha filha esbanjando alegria no início da peça…quando surge a bailarina, mais de 60kg em um maiô rosa!! A bailarina olha para a platéia e pede um voluntário e minha amada menina de 6 anos aponta para o judiado papai!! Quem a bailarina escolheu?? Quem???

Sim amigos fui eu! Meio sem graça fui subindo no palco, e me lançaram os holofotes  para melhor exposição da vergonha! A bailarina pede para eu ficar de quatro no chão, olhei pro tamanho dela e decidi obedecer! O dia já estava complicado mesmo! Ela pediu para eu ficar de  cabeça erguida, pois tinha que manter o orgulho. E para minha tristeza ela subiu nas minhas costas fazendo minha coluna virar quase uma escada. Ela ficou apoiada por alguns segundos enquanto todos aplaudiam!

De quatro em cima do palco com a bailarina em pé nas minhas costas não conseguia ver minha esposa, acho que estava escondida debaixo das cadeiras! Sai de lá rapidamente e sentei ao lado de minha filha que estava ao delírio de alegria! Descobri realmente na pele o significado do nome da peça  A BAILARINA E O PALHAÇO! Marcante!!!

Pensei comigo, saindo daqui vamos na feira de ciência ao lado do teatro brincar em um super mercado nutritivo que fizeram para crianças e a gente esquece esse episódio. Triste pensamento! Houve uma tempestade enquanto estávamos vendo a  peça e por um momento acabou a brincadeira, entrou água nos equipamentos e desligaram o supermercado até organizarem tudo novamente.   

Chegou a noite e lá estávamos: em uma das principais avenidas da cidade gastando sola atrás de um hotel  com um preço justo. Achamos um com um valor razoável, mas decidimos pesquisar, andamos, andamos e andamos. Não achamos nenhum mais em conta que o primeiro, mas não tínhamos mais disposição para voltar, pois estávamos já bem longe dele. Resumindo pagamos mais e ficamos onde os calcanhares agüentaram levar!

Tomamos um bom banho, fizemos nosso culto agradecendo pela proteção divina e fiquei pensando alto: Que dia, ainda bem que acabou!

No outro dia bem cedo fui atrás do Departamento de Transito para fazer a documentação do veículo e pagar as taxas de guincho, diária do pátio, etc!  Peguei a guia que deveria ser paga apenas no banco Itaú! Andei várias quadras até chegar na frente do banco!! GREVE!! Ninguém entra na agência, ninguém paga nada!!!  Nesse momento que fui lembrar que um dia tem 24 horas!!!!!!

Realmente não sabia o que fazer, já tinha perdido metade do dia de trabalho e não conseguia pagar as guias para liberar meu carro. Orei em pensamento Graças a Jesus o Senhor colocou uma pessoa boa na empresa na qual liguei e pude fazer a transferência.

Ufa! Agora é só pegar o carro!! Falei com a policia rodoviária e deveria levar a documentação até a base  (15km) , pegar o protocolo e levar ao pátio que ficava em outra cidade para retirar o carro (+45km).  Pensei comigo vou rodar 120km para ter que pegar meu carro? Realmente foi isso que tive que fazer!! Chamei um moto taxi para resolver o problema rapidamente sem deixar meu ordenado com o transporte. O moto taxi faltava espuma no lado esquerdo do acento do garupa para aumentar a mega aventura! Na realidade ao chegar ao pátio, saí andando penso!

Peguei meu carro exatamente no horário que começou toda esta história, liguei para minha esposa que me aguardava no hotel e disse : Vamos voltar para casa!!! Com R$ 850,00 a menos na conta e uma longa história de 24horas!

Mas quando me lembro dos momentos alegres com minha filha, o companheirismo e afeto de minha esposa a todo o instante, fez valer cada segundo e cada real das ultimas 24 horas. Valeu à pena!!! Recebi muito em um único dia.

Sei que várias situações desta história chegam a ser cômicas, mas gostaria de deixar uma mensagem com você!

As ultimas 24 horas de Jesus,  Ele foi humilhado, maltratado, ironizado crucificado e morto! Quando Ele venceu a morte e refletiu sobre todo sofrimento, olhou para pessoas que o rejeitam até hoje e disse: Valeu a pena passar tudo que passei por você!

Meu querido irmão não deixe que as tempestades da vida impeçam de ver as coisas maravilhosas que Jesus coloca a sua volta!! A principal delas é a família, pois se surgirem dias complicados em sua vida os momentos com essas pessoas é que farão tudo valer à pena.

Vamos para casa? Ela esta pronta meu querido!!!

Leave A Comment, Written on março 24th, 2012 , Videos

Muitas vezes me pergunto o que realmente preciso para ser verdadeiramente feliz. Pois em algumas fases da vida nos sentimos completos através da companhia de amigos, familiares ou conquistas pessoais e em outras vezes pelas várias circunstâncias da vida nos sentimos completamente abandonados e desesperançosos .

Em minha vida aprendi que pessoas erram, e dependendo das pessoas isso pode fazer de você o ser mais infeliz do mundo, descobri que muitas vezes nossa felicidade depende da infelicidade de outros.
Convivi com a situação de minha mãe no passado me abandonar por um romance, mas aprendi a perdoar e ver Deus trazer minha mãe de volta ao conhecer a Igreja.  Recebi o perdão e conforto de Deus por ter pedido para meu pai ir embora de casa quando tinha apenas 9 anos, mas aprendi a amar a nova família que ele constituiu e que mesmo depois da sua morte continua sendo minha família.

Casei e me separei, isso trouxe tristezas e decepções a um número de pessoas que não consigo contar, onde pedir perdão muitas vezes não é o suficiente,  mas casei-me novamente e descobri o tamanho do perdão de Deus que me proporciou uma companheira paciente com meus vários defeitos. Sei o que é ter uma filha linda e alegre, mas tive que habituar a viver tendo sua companhia algumas vezes por mês.

Aprendi a viver com pouco, com muito e com nada. Muitas cicatrizes dos meus erros e acertos estão estampados em meu rosto e por muitas vezes inibiram meu sorriso.  Essas várias vertentes da vida me trouxeram uma pergunta:  O que é preciso para verdadeira felicidade?
Não tinha a resposta para essa pergunta durante muitos anos , buscava a felicidade, mas a vida vinha me mostrando a verdadeira felicidade como algo impossível  e que tínhamos apenas momentos felizes em um mundo desesperançoso.

Demorou mas a resposta veio , não preciso de amigos, não preciso de pais, não preciso de esposa, não preciso de filhos! Preciso de todo o coração da verdadeira felicidade, preciso de Jesus! Pois com Jesus realmente serei um amigo de verdade, um filho especial, um esposo fiel e um pai que tem muito para ensinar.

Meu querido leitor, a verdadeira felicidade existe! Saber que não estou sozinho e que existe uma mão maravilhosa para limpar minhas lágrimas e curar minhas feridas me faz abrir meu falho sorriso no dia de hoje e falar do fundo do coração: Sou o homem mais feliz do mundo pois estou ao lado de quem pode e quer dar a felicidade eterna.

 Apocalipse 21:4 E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram.

Leave A Comment, Written on novembro 26th, 2011 , Videos

Esse livro é parte de uma grande campanha desenvolvida nos últimos anos em favor da esperança. É uma seleção de 11 capítulos curtos, simples, mas provocativos. Discutem algumas das questões que mais interessam a todos nós, como: o porquê do sofrimento, a verdadeira paz, a vida após a morte e a vitória final do amor de Deus. A boa notícia é que há uma luz no fim. E essa luz está chegando até nós, para iluminar o nosso caminho.

Veja on-line:

http://esperanca.com.br/agrandeesperanca/

Leave A Comment, Written on novembro 5th, 2011 , Livros On-line

Brotas. Cheguei um dia antes no local onde encontraria pessoas que Deus separaria dos mais de 10 estados brasileiros, as pessoas que sonhei e  trabalhei por quase um ano. Estava repleto de expectativas, procurava imaginar cada rosto, os sotaques, os sorrisos e as histórias que trariam dentro das malas da vida. Tudo  guardado dentro de minha mente, mas que fazia bater mais forte ainda meu coração.

Minha amada esposa amenizava minha ansiedade me ajudando nos mínimos detalhes. Chegando ao local, éramos apenas 3 pessoas, vi a natureza que nos abraçava e o canto dos mais variados pássaros e o Senhor me tocou com um vento suave na qual falei em oração: Eles vão gostar? Senhor, eles vão gostar! Começamos a montar tudo, pois estávamos em poucos para deixarmos preparados os vários materiais.

Sábado a tarde começamos a contagem regressiva, chegou reforço da organização e preparamos os carros para buscar na rodoviária os heróis que tanto esperávamos. Um a um fomos cercando de abraços e recebendo sorrisos que até hoje visitam minha memória. Aquela noite faltavam algumas pessoas, mas o dia nasceu perfeito e do alto de uma plataforma, de um ponto perto do céu nasceu nossa maravilhosa e completa  família.

Foram 8 dias onde o próprio Deus nos visitou, onde aprendemos a dividir o pouco, comemorar o muito. Foram dias onde fomos perto do céu, no profundo do mar, onde corremos, onde brincamos, onde fomos crianças, onde aprendemos a ser homens e mulheres de verdade.
Fomos lapidados para sermos a ponta da espada do Senhor, a linha de frente para levar o amor e a esperança.

Nas digitais do Criador aprendemos como ser uma igreja, como ser amigos, como ser uma linda e verdadeira família. Nela tivemos até uma mãe que encheu a todos de alegria.(Marcia)

As  pessoas que que fizeram parte do evento Eco4, erraram, choraram, acertaram e marcaram fundo em minha vida, ajudaram a curar feridas em meu coração mostrando dia a dia que em um mundo de tantos interesses,  ainda existe espaço para Deus, existe espaço para a verdadeira amizade e existe espaço para o Amor.
Estou escrevendo este post em um Sábado a noite, o primeiro sábado longe desta família espalhada pelo Brasil. Nunca mais verei um por do sol, uma praia, uma montanha  sem lembrar de cada rosto, mas,  o  Senhor Jesus nos prometeu que nos ajuntará novamente em torno de uma maravilhosa mesa. Sabe irmãos! Onde estiverem agora, façam uma promessa comigo “ se alguns de nós chegarmos primeiro nesta linda mesa, por favor , juntem nossas cadeiras bem próximo ao mestre.

Pois começamos nossa história nas Digitais do Criador  e desejo do fundo do coração que permanecemos juntos nelas para todo o sempre. Não poderá faltar ninguém, somos uma família, lembram??

Ponta da espada irmãos! Somos a ponta!!

Wilson Fábio Godofredo

Leave A Comment, Written on outubro 5th, 2011 , Videos

Recebi esta carta por e-mail e gostaria de compratilhar com você.

Meu nome é Patrícia, tenho 17 anos, e encontro-me no
momento quase sem forças, mas pedi para a enfermeira Dane
minha amiga escrever esta carta que será
endereçada aos jovens de todo o Brasil, antes que seja
tarde demais:

Eu era uma jovem ‘sarada’, criada em uma excelente
família de classe média alta Florianópolis. Meu pai é
Engenheiro Eletrônico de uma grande estatal e procurou
sempre para mim e para meus dois irmãos dar tudo do bom e
o que tem de melhor, inclusive liberdade que eu nunca soube
aproveitar.

Aos 13 anos participei e ganhei um concurso para modelo e
manequim para a Agência Kasting e fui até o final do
concurso que selecionou as novas Paquitas
do programa da Xuxa. Fui também selecionada para fazer um
Book na Agência Elite em São Paulo.

Sempre me destaquei pela minha beleza física, chamava a
atenção por onde passava. Estudava no melhor colégio de
‘Floripa’, Coração de Jesus. Tinha todos os
garotos do colégio aos meus pés.

Nos finais de semana frequentava shopping, praias, cinema,
curtia com minhas amigas tudo o que a vida tinha de melhor a
oferecer às pessoas saradas, física e mentalmente.

Porém, como a vida nos prega algumas peças, o meu destino
começou a mudar em outubro de 2004. Fui com uma turma de
amigos para a OKTOBERFEST em Blumenau-SC.
Os meus pais confiavam em mim e me liberaram sem mais
apego. Em Blumenau, achei tudo legal, fizemos um esquenta no
‘Bude’, famoso barzinho na Rua XV.

À noite fomos ao ‘PROEB’ e no ‘Pavilhão
Galego’ tinha um show maneiro da Banda Cavalinho Branco.
Aquela movimentação de gente era “trimaneira”.

Eu já tinha experimentado algumas bebidas, tomava
escondido da minha mãe o Licor Amarula, mas nunca tinha
ficado bêbada. Na quinta-feira, primeiro dia de OKTOBER,
tomei o meu primeiro porre de CHOPP.

Que sensação legal curti a noite inteira
‘doidona’, beijei uns 10 carinhas, inclusive minhas
amigas colocavam o CHOPP numa mamadeira misturado com
guaraná para enganar os ‘meganha’, porque menor
não podia beber; mas a gente bebeu a noite inteira e os
“otários” não percebiam.

Lá pelas 4h da manhã, fui levada ao Posto Médico, quase
em coma alcoólico, numa maca dos Bombeiros.. Deram-me umas
injeções de glicose para melhorar. Quando fui
ao apartamento quase ‘vomitei as tripas’, mas o meu
grito de liberdade estava dado. No dia seguinte aquela dor
de cabeça horrível, um mal estar daqueles como
tensão pré-menstrual. No sábado conhecemos uma galera de
São Paulo, que alugaram um “ap” no mesmo prédio. Nem
imaginava que naquele dia eu estava sendo
apresentada ao meu futuro assassino. Bebi um pouco no
sábado, a festa não estava legal, mas lá pelas 5:30 h da
manhã fomos ao ‘ap’ dos garotos para curtir o
restante da noite. Rolou de tudo e fui apresentada ao famoso
baseado ‘Cigarro de Maconha’, que me ofereceram.

No começo resisti, mas chamaram a gente de ‘Catarina
careta’, mexeram com nossos brios e acabamos
experimentando. Fiquei com uma sensação esquisita, de
baixo astral, mas no dia seguinte antes de ir embora
experimentei novamente.
O garoto mais velho da turma o ‘Marcos’, fazia
carreirinho e cheirava um pó branco que descobri ser
cocaína. Ofereceram-me, mas não tive coragem naquele dia.
Retornamos a ‘Floripa’ mas percebi que alguma coisa
tinha mudado, eu sentia a necessidade de buscar novas
experiências, e não demorou muito para eu novamente
deparar-me com meu assassino ‘DRUGS’.
Aos poucos, meus melhores amigos foram se afastando quando
comecei a me envolver com uma galera da pesada, e sem
perceber, eu já era uma dependente química, a partir do
momento que a droga começou a fazer parte do meu cotidiano.

Fiz viagens alucinantes, fumei maconha misturada com
esterco de cavalo, experimentei cocaína misturada com um
monte de porcaria.

Eu e a galera descobrimos que misturando cocaína com
sangue o efeito dela ficava mais forte, e aos poucos não
compartilhávamos a seringa e sim, o sangue que cada
um cedia para diluir o pó.

No início a minha mesada cobria os meus custos com as
malditas, porque a galera repartia e o preço era
acessível. Comecei a comprar a ‘branca’ a R$ 10,00
o grama, mas não demorou muito para conseguir somente a R$
20,00 a boa, e eu precisava no minimo 5 doses diárias.

Saía na sexta-feira e retornava aos domingos com meus
‘novos amigos’. Às vezes a gente conseguia o
‘extasy’, dançávamos nos ‘Points’ a noite
inteira e depois… farra!

O meu comportamento tinha mudado em casa, meus pais
perceberam, mas no início eu disfarçava e dizia que eles
não tinham nada a ver com a minha vida…

Comecei a roubar em casa pequenas coisas para vender ou
trocar por drogas….Aos poucos o dinheiro foi faltando e
para conseguir grana fazia programas com uns velhos que
pagavam bem.
Sentia nojo de vender o meu corpo, mas era necessário para
conseguir dinheiro. Aos poucos toda a minha
família foi se desestruturando.
Fui internada diversas vezes em Clínicas de Recuperação.
Meus pais, sempre com muito amor, gastavam fortunas para
tentar reverter o quadro.
Quando eu saía da Clínica aguentava alguns dias, mas
logo estava me picando novamente. Abandonei tudo: escola,
bons amigos e família.
Em dezembro de 2007 a minha sentença de morte foi
decretada; descobri que havia contraído o vírus da AIDS,
não sei se me picando, ou através de relações sexuais
muitas vezes sem camisinha.

Devo ter passado o vírus a um montão de gente, porque os
homens pagavam mais para transar sem camisinha.

Aos poucos os meus valores, que só agora reconheço,
foram acabando, família, amigos, pais, religião, Deus, até
Deus, tudo me parecia ridículo.

Meu pai e minha mãe fizeram tudo, por isso nunca vou
deixar de amá-los.

Eles me deram o bem mais precioso que é a vida e eu a
joguei pelo ralo. Estou internada, com 24 kg, horrível,
não quero receber visitas porque não podem me ver assim,
não sei até quando sobrevivo, mas do fundo do coração
peço aos jovens que não entrem nessa viagem maluca…
Você com certeza vai se arrepender assim como eu, mas
percebo que é tarde demais pra mim.

OBS.: Patrícia encontrava-se internada no Hospital
Universitário de Florianópolis e a enfermeira Danelise,
que cuidava de Patrícia, veio a comunicar que Patrícia
veio a falecer 14 horas mais tarde depois que escreveram
essa carta, de parada cardíorespiratória em
consequência da AIDS.

Por favor, repassem esta carta. Este era o último desejo
de Patrícia.

7 Comments, Written on maio 21st, 2011 , Reflequixões

E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.
Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares.  Mateus 24: 6-7

Compartilho com vocês um sonho que tive que ao mesmo tempo me gerou temor e esperança:
O medo se instala definitivamente sobre a terra , quase tudo esta perdido e muito pouco se pode  buscar em milhares de casas abandonadas ou escombros.
A noite não é mais tão escura pois explosões ocorrem em vários pontos do horizonte criando grandes clareiras. Sinto dificuldades em respirar devido aos fortes  odores  ou a fumaça trazida repentinamente pelo vento. Tudo cega, tudo arde, tudo dói. A dor é diferente todos os dias anteriores as esses tempos,  pois tudo que vejo jamais imaginaria ver  e as novidades  que escuto machucam o coração e a mente. Sou perseguido como culpado de um planeta doente que se destrói e aos poucos vai se fragmentando. Parte de grandes cidades  tornaram-se  imensos tapetes de ossos e as poucas pessoas vivas que restaram  participam de uma gigantesca carneficina coletiva procurando saciar a fome brutal que assola o planeta. Fujo a todo  instante por dias que mal posso contar, me escondo em lugares que se assemelham a um esgoto. Durmo todos os dias como se fosse o último e acordo em dias piores que os anteriores. Doenças nunca vistas ceifam milhões de forma assombrosa.  Não há pessoas em que se possa confiar, pois o amor esfriou no coração de quase todos e qualquer contato com um estranho pode ser o último. Deus se tornou um nome na qual as pessoas amaldiçoam e matam a quem ousa  proferir. Não existem mais governos ou países, não sei em que ano estou, muito menos o dia,  pois tudo que é eletrônico não funciona mais. Não existem mais médicos, engenheiros e  empresários apenas sobreviventes em um mundo onde o dinheiro deixa de existir e a única vantagem possível não é mais comercial, apenas a sobrevivência, a busca por  um pouco de comida ou de água. Grandes massas começaram uma caçada pelos campos onde muitos sitiantes e fazendeiros foram assassinados e seus armazéns saqueados.  Devido a radioatividade das bombas até a água do céu muitas vezes é acida, matando a pouca vegetação já existente. Estou esgotado e fraco a vários dias procurando um pouco de comida para levar ao que sobrou de minha família, mas não consigo o suficiente para alimentar a energia de meus próprios passos.  Nesta manhã  a terra tremia  muito, me desgastando muito, qualquer planta desconhecida se tornou alimento e qualquer água barrenta eu  usava para amenizar o ardor de meus lábios rachados pela seca. Hoje estou em uma trincheira na última guerra da terra, procurando em entre a fumaça que toma do céu  o brilho de alguma estrela que possa aparecer, pois não consigo mais andar e respiro com muita dificuldade.  As lágrimas correm de forma que não consigo controlar e começo a usar as minhas últimas forças chamando Jesus. Volte Senhor! Estou aqui!  Tristemente, começo a escutar voses e passos a minha volta, pois perseguidores me ouviram para tornar minha morte mais agonizante, com fortes pontapés pediram  para que eu gritasse mais alto pra ver se Jesus me ouvia. Clamei com todas as forças…quando um feixe de luz se abriu no céu de um lado a outro. Um exército de anjos com velocidade  impressionante fizeram meus opressores desaparecerem. Não sabia se ainda estava vivo ou morto, mas era levado por anjos para a gigantesca fonte de luz, que ao me aproximar dela passei a ver  um trono e Jesus com os braços abertos, conforme me aproximava mais via milhares de pessoas saindo de um planeta que para traz se via apenas trevas. Minhas roupas mudaram de forma que nem percebera devido a emoção, pois estava maravilhado com a glória de Deus, chorava novamente em um misto de alegria e extremo alívio.

Acordei diante desta tela, mas sabendo que tudo isso vai realmente acontecer. Estou preparado pois quero ter ver Senhor Jesus!  Para mim a  3ª guerra mundial já começou e mesmo assim sei de que lado quero estar! Vem Senhor Jesus!!!!

Wilson Fábio Godofredo

E te converteres ao SENHOR teu Deus, e deres ouvidos à sua voz, conforme a tudo o que eu te ordeno hoje, tu e teus filhos, com todo o teu coração, e com toda a tua alma, Então o SENHOR teu Deus te fará voltar do teu cativeiro, e se compadecerá de ti, e tornará a ajuntar-te dentre todas as nações entre as quais te espalhou o SENHOR teu Deus. Deuteronômio 30:2,3

Leave A Comment, Written on abril 30th, 2011 , Testemunhos

Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz Efésios 5:8

Estava animado com meu trabalho e muitos sonhos, entre o principal era ter uma casa própria! Mas, por mais que estivesse motivado minha recém conversão fazia de minha vida um canteiro de provas. Tudo que até aquele ponto havia conquistado foi com extrema dificuldade, mas repentinamente surgiram doenças em minha família, dívidas na qual desconhecia a existência e várias outras coisas que minavam minha paz e recursos até o dia da “grande prova’.

Uso a expressão “grande prova”, por ter sido um fato que colocou na balança um sonho e minha fé. Hoje encaro essa situação como o dia que o mundo quis comprar minhas convicções.
Tinha na época um cliente que era um grande fazendeiro e presidente de uma associação nacional  de criadores . Estava muito satisfeito com os trabalhos que eu criava para ele e começamos a desenvolver  um relacionamento de respeito e admiração. Dizia que  eu era um rapaz jovem que conseguiu a confiança dele, por esse motivo iria me ajudar a crescer ainda mais como profissional e que isso iria gerar ótimas oportunidades.
Naquela tarde fui convidado a participar de uma feira nacional de criadores em uma de suas fazendas dali algumas semanas. Eu não teria nenhuma despesa, pois me cederia o espaço onde sua equipe montaria  um  estande para exposição de meus trabalhos. O evento contaria com os maiores criadores do Brasil além de celebridades que dirigiriam o evento. Me afirmou com um  longo sorriso no rosto que eu conseguiria naquele evento vários contratos e que eu poderia facilmente comprar uma casa própria.

Meu coração se encheu de alegria e dava glórias a Deus em pensamento pela maravilhosa oportunidade de poder ter uma casa própria. Agradeci ao meu cliente pela confiança e a oportunidade que estava me proporcionando. Estava realmente vibrando, já me imaginava dentro de um novo lar e não conseguia disfarçar esse entusiasmo que até divertia meu cliente em alguns momentos.

Repentinamente me veio um pensamento: Qual dia será o evento?
Meu semblante mudou quando ele me disse que o evento seria no Sábado, tentei manter a esperança com a expectativa que pudesse ser depois das horas sagradas do Santo Sábado.

 Ele me disse com muita satisfação:
- Fábio, o evento será no Sábado das 9h às 17h! Você pode montar seus equipamentos,  almoçar no local conosco e   apresentar seus trabalhos com total liberdade e…….

Capisbaixo, interrompi sua tão generosa oferta com a seguinte frase:
- Infelizmente não poderei aceitar, sou Adventista do Sétimo Dia e guardo o dia de  Sábado, nele não posso desenvolver nenhum trabalho.

Meu cliente mudou a fisionomia na hora dizendo que era apenas 1 dia e que Deus iria me perdoar, apenas 1 dia. Fez-me em seguida uma contra-proposta dizendo que ele colocaria meus computadores no evento e um funcionário dele apresentaria os trabalhos e fecharia os contratos em meu lugar.
Bem chateado, porém, com imensa demosntração de apreço respondi:
- Sabe, como fico feliz com a oportunidade que me deu, mas também não posso permitir que ninguem trabalhe em meu lugar, pois o quarto mandamento é bem claro. Desculpe-me,  não quero parecer ingrato, mas são meus princípios.
Meu cliente não acreditava, falou que eu era doido, pois era uma oportunidade única e que talvez eu estivesse perdendo a maior oportunidade da minha vida.

Passado algumas semanas o Senhor me presenteou com um bom trabalho, não o suficiente para comprar uma casa, pois pago aluguel até hoje. Mas o Senhor me deu mais que o suficiente para entender o quanto Ele me ama. Me fez  entender que não precisamos de uma casa para sermos felizes, mas se Jesus vai continuar morando em nosso coração, ao ponto de não vendermos nunca  o que foi comprando com seu precioso ser.

Leave A Comment, Written on abril 1st, 2011 , Testemunhos

CLIPE – UMA NOVA HISTORIA – FERNANDINHO

Um album que vale a pena adquirir!  Letras inspiradoras e melodias que apresentam um Deus disposto a fazer uma nova história…eterna!!

Leave A Comment, Written on março 19th, 2011 , Videos

Grandes coisas

Uma letra realmente inspiradora. Que o Senhor Jesus abençoe o ministério da música com hinos tão inspiradores.

Leave A Comment, Written on março 19th, 2011 , Videos

 Novo Clipe Fernandinho – Faz Chover

Um clipe inspirador que mostra a triste realidade de milhões de pessoas que estão ainda aprisionadas a bebida e drogas que só poderão ser libertas através da pregação do evangelho.

Leave A Comment, Written on março 19th, 2011 , Videos

Perdoados is proudly powered by WordPress and the Theme Adventure by Eric Schwarz
Entries (RSS) and Comments (RSS).

Perdoados

De malas prontas para a felicidade